Fechar
Play Video

Sociedade precisa do debate entre conservadores e progressistas

DEBATEDORES | João Pereira Coutinho

“Qualquer sociedade precisa de conservadores e progressistas, pelo simples motivo que a verdade deverá emergir dessa conversação. No fundo, é como uma orquestra”. A análise é do cientista político e escritor português, João Pereira Coutinho. Em entrevista ao UM BRASIL, ele defende o equilíbrio entre diferentes correntes de pensamento na sociedade.

Autor do livro   As Ideias Conservadoras, o cientista político define o conceito de conservadorismo como um pensamento filosófico que, aplicado à política, leva em consideração o contexto da sociedade para que ela se desenvolva.

Coutinho ressalta a Renato Galeno que o ideal conservador é associado erroneamente a expressões políticas reacionárias, especialmente, em países que tiveram experiências ditatoriais de direita, como Portugal e Brasil. Segundo o especialista, os reacionários pretendem transformar radicalmente o presente rumo ao passado, enquanto os revolucionários o fazem rumo ao futuro.

“Acho mais racional, do ponto de vista político, defender a liberdade, a igualdade e a justiça, partindo de uma análise das circunstâncias e da realidade. Pode haver situações em que a igualdade é o valor mais importante, e outras em que é a liberdade”, analisa.

Ele comenta que o conservadorismo tende a preferir soluções tradicionais, que tenham sobrevivido ao longo do tempo, desde que mostrem certa utilidade e benignidade para a sociedade. Ele dá como exemplo a escravatura, que, embora fosse uma tradição, deixava de respeitar a dignidade da natureza humana.

Mais Vistos