Fechar
Play Video

Precisamos de rede de líderes comprometidos para aperfeiçoar gestão pública

DEBATEDORES | Joice Toyota

O aperfeiçoamento da gestão pública brasileira envolve a formação de uma rede de líderes comprometidos e entusiasmados para implementar políticas de qualidade. Essa é a visão de Joice Toyota, diretora-executiva e cofundadora da Vetor Brasil, organização que atua na formação de jovens para gerenciamento de projetos em órgãos públicos.

Em entrevista ao UM BRASIL, Joice diz que, para transformar o setor público, não adianta apresentar um planejamento e esperar que se realize, mas sim se envolver dentro da esfera governamental. “Precisamos de uma rede de líderes comprometidos e bem formados para termos um impacto positivo no Brasil”, diz a engenheira pela USP, com MBA e mestrado em educação por Stanford.

Ela explica que o Vetor Brasil realiza exatamente esse envolvimento. A organização concede trainees para órgãos públicos. Esses profissionais são responsáveis por aplicar e acompanhar o desenvolvimento de projetos. Para o governo, a contrapartida é ter de contratar o trainee para um cargo comissionado, que seria ocupado por indicação política.

“No curto prazo, os trainees ajudam os governos a implantarem políticas públicas e serviços públicos melhores. Mas achamos que o grande valor do Vetor Brasil vem no longo prazo, que é a criação de uma rede com profissionais altamente capacitados e bem-intencionados, além de terem tido a experiência real de ter passado pelo governo”, afirma Joice.

De acordo com ela, o papel do trainee é ser protagonista na implementação das políticas públicas. Os profissionais costumam ser alocados conforme as suas especificidades, de maneira que tenham até mesmo de mudar de Estado para participar de um projeto. Além disso, o jovem é responsável por se integrar ao ambiente do setor público.

“Não achamos que a pessoa que está há dez anos fazendo o trabalho dela é responsável por fazer a integração de quem está vindo de fora, é novo e ainda não se provou. Fazemos um treinamento muito grande com o trainee para ele se preparar não só com a bagagem técnica, mas também com a dinâmica interpessoal, para poder mostrar porque ele está lá, como pode ajudar e como pode ser um fator de apoio na implementação das políticas públicas”, afirma a diretora do Vetor Brasil.

Na entrevista, Joice também conta a sua experiência de vida, os anos de estudo na escola pública e como aquele ambiente a influenciou a querer realizar mudanças em órgãos governamentais. “Não adianta pensarmos na solução e tentar impor no governo de cima a baixo. Temos que ter a experiência do lado de dentro, para saber quais são os desafios e os problemas de verdade”.

Mais Vistos