Fechar
Play Video

Bitcoin está em estágio semelhante ao da internet nos anos 1990

DEBATEDORES | Fernando Ulrich

Moeda virtual mais conhecida, mas ainda pouco utilizada, o bitcoin chegou para ser a peça que faltava no ambiente digital e, hoje, está em estágio semelhante ao da internet na década de 1990, época em que ainda não se previa as possibilidades que a web tinha a oferecer. Com isso, à medida que a criptomoeda seja mais procurada, pode inclusive vir a ser adotada em mais transações de comércio eletrônico. Essa análise é do especialista em criptomoedas e blockchain do Grupo XP, Fernando Ulrich.

Em entrevista ao UM BRASIL, realizada em parceria com a Expert XP 2018, Ulrich ressalta que ainda é cedo para se pensar em um marco regulatório para o bitcoin no Brasil.

“Quando a era comercial da internet começou, por volta de 1995, ninguém conseguia prever aonde ia chegar. Naquela época, internet era sinônimo de e-mail. Hoje, a internet é a espinha dorsal da economia mundial. Pensar regulação para a internet lá atrás, para tudo o que ela serviria de base, seria até um pouco imprudente”, comenta o mestre em Economia pela Universidade Rey Juan Carlos (URJC). “Vejo o estágio atual do bitcoin semelhante ao da internet em 1995”, completa.

O especialista em criptomoedas ressalta que, embora ativos desse tipo sejam “uma afronta aos bancos centrais”, devem ser regulados aos poucos, conforme cresça a sua utilização.

“Não prevejo nenhum marco regulatório para o setor, deve ser mais a conta-gotas, devem sair algumas orientações e normas. Suíça, Japão e Estônia já estão mais adiantados, inclusive numa tentativa de atrair investimentos”, pontua.

Para Ulrich, o bitcoin quebrou um paradigma por ser o primeiro ativo digital escasso e, com isso, se candidatou a assumir a função de uma moeda. “Quando olhamos o mundo digital, é a única peça que faltava. As principais empresas em valor de mercado na atualidade geram riqueza digital, como o Google e o Facebook. A única coisa que não tínhamos ainda era uma moeda digital. Acho que o bitcoin pode exercer esse papel no futuro, talvez com a sua crescente adoção, mais liquidez entrando no sistema e mais pessoas percebendo esses atributos”, reforça.

Mais Vistos