Fechar

Gestão Pública

ago 21, 2018

Especialistas debatem perfis dos líderes do setor público

DEBATEDORES |

Os órgãos públicos precisam manter uma boa administração para serem eficientes. Para tanto, é preciso saber planejar, elaborar e gerenciar projetos públicos. A execução dessas atividades exige preparação dos líderes, que devem ter uma formação específica, além de perfil para a realização das tarefas.

Para a diretora-executiva e cofundadora do Vetor Brasil, Joice Toyota, para transformar o setor público, esse profissional não deve se limitar a apenas apresentar um planejamento, mas também se envolver dentro da esfera governamental. “Precisamos de uma rede de líderes comprometidos e bem formados para termos um impacto positivo no Brasil”, diz a engenheira pela USP, com MBA e mestrado em Educação pela Universidade Stanford.

Na análise da reitora da Escola de Governo Blavatnik, da Universidade de Oxford, Ngaire Woods, bons líderes necessitam de três habilidades essenciais para cumprir bem seu papel: visão altruísta do que estão realizando, competência e capacidade de transmitir confiança de agir sempre com imparcialidade e justiça.

“Não estamos procurando anjos para serem líderes políticos, mas precisamos encontrar pessoas, testar candidatos e nos perguntarmos se eles têm essas três qualidades, porque são necessárias para a liderança”, observa.

Já a diretora-presidente da Comunitas, Regina Célia Esteves de Siqueira, acredita que o setor público precisa rever a formação e a participação dos servidores no processo de desenvolvimento de novas políticas públicas. “A valorização e a formação do servidor, em diversas políticas, é um ponto que tem sido esquecido. Grandes mudanças na gestão pública não promovidas sem considerar o engajamento desse quadro.”