Fechar
Play Video

Empresas protagonizam ações de desenvolvimento social durante pandemia

DEBATEDORES | Viviane Martins

A realidade imposta pela pandemia do covid-19 ao setor empresarial teve proporções graves para empresas brasileiras acostumadas a viver com pouco dinheiro em caixa e sem um instrumento de gestão financeira, como o controle de entrada e saída de recursos da empresa. Apesar dessa realidade, muitas delas aproveitaram o momento delicado para contribuir com o desenvolvimento social, conforme fala a presidente da Falconi Consultoria, Viviane Martins, ao UM BRASIL.

Segundo ela, a pandemia expôs a condição de desigualdade extrema no País e isso chamou a atenção das empresas para o protagonismo de tomar medidas para diminuir o impacto do covid-19 nas comunidades carentes. A presidente da Falconi também aponta a necessidade de enxergar esse tipo de ação de forma lucrativa para ambos os lados e não apenas como uma forma de ajuda. “Não podemos encarar a responsabilidade social corporativa apenas como filantropia. Ela tem que ser uma via de mão dupla e trazer resultados para as empresas e para a sociedade. Isso é desenvolvimento sustentável.”

Nesse sentido, a Falconi criou um programa gratuito de mentoria para apoiar micros e pequenas empresas durante a pandemia. A consultoria selecionou 50 entre os quase 150 inscritos na Falconi Juntos que receberam por quatro semanas atendimento realizado por dois consultores. Para a segunda etapa desse programa colocado em prática com voluntários da consultoria, a Falconi prevê ampliar o prazo da mentoria para seis semanas.

Negócios
Na conversa, ela ainda aponta os principais caminhos encontrados pelas empresas neste ano para manter os negócios em funcionamento e diz que, independentemente do porte da empresa, a única saída possível para os negócios está em combinar gestão e crédito.

A primeira ação recomendada por Viviane está em medir o caixa para saber o tempo de duração dele e, depois, pensar em como reduzir os gastos e avaliar a necessidade de renegociar contratos e buscar linhas de crédito para passar pela pandemia. “Se antes da pandemia traçávamos metas e avaliávamos o resultado para o ano, com desdobramento mensal, agora, temos de pensar no resultado do mês, com desdobramento semanal”, explica Viviane.

Assista na íntegra! Inscreva-se no canal   UM BRASIL.

Mais Vistos
Fique por dentro de todo conteúdo
UM BRASIL
Assina a Newsletter um Brasil