Columbia Global Center

A parceria entre UM BRASIL e Columbia Global Centers | Rio de Janeiro teve início em novembro de 2015 durante o evento Lemann Dialogue. No ano seguinte, foram realizados debates sobre inovação, além de um evento que discutiu o papel do Estado na economia brasileira.


Estratégias para o crescimento:
A mudança do papel do estado

O Centro de Governança Econômica Global (CGEG) da Universidade de Columbia vem desenvolvendo pesquisas e estudos sobre estratégias de crescimento e a mudança do papel do Estado.

Em parceria com o Columbia Global Centers do Brasil, com o UM BRASIL e com a FGV-EBAPE (Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas), promoveu o evento Strategies for Growth: The Changing Role of the State (Estratégias para o crescimento: a mudança do papel do Estado).

O evento abordou temas que envolvem o crescimento do Estado e da economia e debateu a realidade no Brasil a partir de uma ótica comparativa global. Foi uma franca discussão sobre o que o Estado pode ou deve fazer para facilitar a produção da iniciativa privada no que diz respeito a investimentos, inovação, empregos e melhores condições de vida.

Na ocasião, o UM BRASIL produziu uma série de entrevistas que em breve serão divulgadas neste canal.


"Mentiras nas redes tem consequências reais"

Alexis Wichowski

Pós-verdade na era da informação, por Alexis Wichowski

Especialista em tecnologia, mídia e comunicação, Alexis Wichowski é professora de International and Public Affairs na Universidade de Columbia e secretária de imprensa da cidade de Nova York. Em sua segunda entrevista ao UM Brasil, ela analisa dois dos mais prementes desafios da democracia mundial contemporânea: o fenômeno da “pós-verdade” e polarização nas mídias sociais.

Uma produção da Plataforma UM BRASIL em parceria com a Columbia Global Centers | Rio de Janeiro e Comunitas.

"O melhor caminho para um país é a atualização; investir em inovação"

Shang-Jin Wei

Economia chinesa desacelera e se transforma, por Shang-Jin Wei

O UM BRASIL entrevista Shang-Jin Wei, professor especialista em China da Columbia Business School e ex-economista-chefe do Banco Asiático de Desenvolvimento. Wei apresenta as principais causas da desaceleração econômica chinesa e afirma que o tradicional modelo baseado em mão de obra barata e tecnologia importada está com os dias contados. Crítico do recentemente extinto controle de natalidade na China, o economista defende que é preferível reduzir o crescimento a manter uma política que gera infelicidade dos cidadãos. Ainda, ele aborda os entraves para se investir em infraestrutura no Brasil, a queda no preço das commodities, os acordos de livre-comércio, as ameaças de Trump contra a China e o banco de desenvolvimento dos BRICS.

A entrevista integra a série que discute estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York.

"Queremos um Estado que não atrapalhe o funcionamento do mercado"

Jan Švejnar

Jan Švejnar discute as melhores formas de intervenção estatal nos mercados emergentes

Ph.D em Economia, diretor do Centro Global de Governança Econômica da Universidade Columbia e ex-candidato à presidência da República Tcheca, Jan Švejnar conversa com a jornalista Érica Fraga sobre os resultados da intervenção estatal na economia dos mercados emergentes e como encontrar a combinação adequada para extrair os melhores resultados dessa relação. Švejnar discute ainda o potencial econômico do Brasil no cenário global e o que podemos aprender com o modelo europeu em termos de medidas fiscais.

A entrevista integra a série que discute estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York.

"A chave para destrancar a economia é a política"

Edmund Amann

A POSIÇÃO DO BRASIL NA ECONOMIA ATUAL, NA ANÁLISE DE EDMUND AMANN

Edmund Amann, economista e professor de Estudos Brasileiros na Universidade Leiden, na Holanda, conversa com Renato Galeno sobre o modelo brasileiro de desenvolvimento e as perspectivas para novas reformas diante do atual cenário econômico. O professor da Leiden discute ainda as relações entre Brasil e China, os problemas com a falta de infraestrutura no País e o cenário internacional com a chegada de Donald Trump à Casa Branca.

A entrevista integra a série que discute estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York.

"Esse é o momento ideal para fazer mudanças profundas na política"

Andrés Velasco

O PAPEL DAS POLÍTICAS FISCAIS NA ATUAL RECESSÂO, POR ANDRÉS VELASCO

O UM BRASIL entrevista o economista e professor da Escola de Relações Internacionais e Políticas Públicas da Universidade Columbia, Andrés Velasco. No debate com a jornalista Érica Fraga, o chileno discute as novas políticas fiscais adotadas diante da atual recessão do País e qual seria a maneira correta de lidar com a situação. O professor fala ainda sobre os efeitos da educação na produtividade e comenta o comportamento de alguns países durante o último ciclo das commodities. Segundo Velasco, “estamos no momento ideal para fazer mudanças políticas profundas”.

A entrevista integra a série que discute estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York.

"Os pobres são os mais atingidos pela corrupção"

Paul Lagunes

Paul Lagunes discute os impactos da corrupção na sociedade

Os efeitos negativos diretos da corrupção, como ela diminui a percepção de legitimidade de um governo e o que podemos mudar em termos de sanções e recompensas para combatê-la no sistema.

Nesta entrevista para o UM BRASIL, Paul Lagunes, Ph.D em Ciência Política e professor assistente da Columbia School of International and Public Affairs, conversa com Eduardo Galeno sobre a importância de discutirmos o tema por uma perspectiva econômica. Segundo o professor da Columbia, “para analisar a corrupção de um País, em vez de focar na cultura, devemos considerar a sua estrutura de incentivos”. Lagunes fala ainda sobre as ligações entre corrupção e poder e comenta a sua pesquisa que estuda a corrupção nos projetos de infraestrutura.

A entrevista integra a série que discute estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York

"Brasil paga um preço pela cegueira das elites"

Otaviano Canuto

OTAVIANO CANUTO ANALISA AS PERSPECTIVAS DE CRESCIMENTO DA ECONOMIA

Otaviano Canuto, diretor executivo do Banco Mundial, conversa com Érica Fraga sobre os desafios que o País enfrenta pela falta de infraestrutura, a importância da nossa base de recursos naturais e a necessidade de um ambiente de negócios adequado para aumentar os investimentos e acelerar a economia.

Canuto fala ainda sobre os impactos dos programas sociais e as consequências do nosso legado histórico de exclusão. Segundo o economista, “No Brasil, o nível de aspiração social hoje é tal que não é possível mais regredirmos”.

A entrevista integra a série que discute estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York.

"O eleitor responde a uma economia que não está sob o controle dos presidentes"

Daniela Campello

Daniela Campello discute a influência da economia nas eleições presidenciais

Nesta entrevista para o UM BRASIL, Daniela Campello, Ph.D em Ciência Política, fala com Renato Galeno sobre como o cenário econômico internacional afeta a forma como o eleitor mensura a qualidade dos políticos na América Latina. De acordo com Campello, diferentemente de outros países, fatores externos acabam sendo um dos maiores responsáveis pelos presidentes serem punidos ou não pelo eleitorado. Campello analisa ainda as eleições no Brasil, a importância de nos compararmos com os demais países latino-americanos e como mais acesso à informação e boas políticas fiscais podem influir para uma melhor avaliação dos governos.

A razão da recessão machucar tanto é que não somos um país rico

José Scheinkman

FATORES QUE LIMITAM A ECONOMIA BRASILEIRA, POR JOSÉ SCHEINKMAN

Baixa produtividade e eficiência estagnada têm limitado o crescimento econômico brasileiro, segundo a análise do professor emérito da Universidade Columbia, José Alexandre Scheinkman. Nesta entrevista ao UM BRASIL, conduzida por Érica Fraga, o economista defende que a produtividade do agronegócio poderia ser um modelo a ser seguido pelos demais setores. Sua tese tem como base os cases de sucesso da Embrapa, que tornou a agricultura nacional tão competitiva quanto a dos Estados Unidos, por exemplo. A entrevista integra a série que discute estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York.

Série discute estratégias para o crescimento da economia brasileira

Confira o que pensam oito especialistas nesta série sobre as estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em dezembro de 2016. Uma produção UM BRASIL em parceria com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York.


Inovação na gestão pública

Uma produção do UM BRASIL em parceria com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro reúne especialistas em Gestão Pública pela Universidade Columbia para discutir as dificuldades de se implementar inovações no setor público, a importância da tecnologia da informação e como identificar soluções para a construção de um sistema mais eficiente.

"Eficiência é fazer melhor com aquilo que se tem"

CONFIRA O DEBATE

Como otimizar os custos e reduzir os riscos sociais trazendo ações desenvolvidas no setor privado para a administração pública.

Neste debate mediado por Sabine Righetti e realizado pelo UM BRASIL, Willian Bueno e Silva, analista de Infraestrutura do Ministério do Planejamento, Rafael Palma Ribeiro, coordenador de Social Impact Bonds da Sitawi Finanças do Bem e Rafaela Dias Romero, mestre em Engenharia de Transportes e em Gestão Pública, discutem as dificuldades de se implementar inovações no setor público, a importância da tecnologia da informação e como identificar soluções para a construção de um sistema mais eficiente.


Lemann Dialogue 2015

A plataforma UM BRASIL foi apoiadora institucional do Lemann Dialogue 2015, na Universidade de Columbia, encontro que teve como tema a “Inovação no Setor Público Brasileiro”. Foram realizadas 11 entrevistas e um clipe com palestrantes do encontro tratando de temas como crescimento inclusivo, governança e instituições políticas, sustentabilidade e educação pública, um trabalho que colocou o Brasil no centro das discussões das mais prestigiadas instituições de ensino do mundo.

highlights do evento


"O hardware não pode chegar na escola antes do conteúdo digital, deixando na mão do professor a decisão de como usar aquilo"

Fernanda Rosa

TECNOLOGIA APLICADA À EDUCAÇÃO, NA ANÁLISE DE FERNANDA ROSA

Incluir a tecnologia de forma efetiva dentro das salas de aula é mais um dos enormes desafios que o Brasil tem pela frente na área da educação. E mesmo sabendo dos potenciais da internet e das ferramentas digitais aplicadas ao ensino, muitos países ainda discutem qual a melhor forma de avançar. O paradigma da modernidade na educação é o tema da entrevista com a pesquisadora do Center for Brazilian Studies da Universidade Columbia, Fernanda Rosa, socióloga formada pela USP e mestre em Gestão e Políticas Públicas pela FGV-SP.

A entrevista integra a série que discute inovação em políticas públicas, gravada na Universidade Columbia, em novembro de 2015. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Center no Rio de Janeiro e o Lemann Center for Brazilian Studies da Universidade Columbia.

Marcos Holanda debate os desafios para desenvolver o Nordeste brasileiro

Presidente do Banco do Nordeste (BNB), a maior instituição financeira de desenvolvimento regional da América Latina, o economista Marcos Holanda defende que o foco na maximização de resultados garante o papel social do banco. Tendo como maior exemplo a política do microcrédito, Holanda garante que projetos competitivos, mesmo que pequenos, têm recursos garantidos, e que um setor privado forte depende também de um setor público eficiente e competitivo.

A entrevista integra a série que discute inovação em políticas públicas, gravada na Universidade Columbia, em novembro de 2015. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Center no Rio de Janeiro e o Lemann Center for Brazilian Studies da Universidade Columbia.

“Antes, a secretaria de Finanças era a pasta mais importante na Prefeitura; hoje é a Educação"

Marcos Holanda

“Treinamos professores de uma maneira completamente separada do que terão de fazer nas escolas”

Martin Carnoy

MARTIN CARNOY DISCUTE O ABISMO ENTRE TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO

O controle rigoroso do sistema de ensino por parte do estado, apesar de controverso, é uma das soluções defendidas pelo professor da Universidade de Stanford, Martin Carnoy, para alavancar a qualidade da educação brasileira. O economista presta consultoria para organismos internacionais como Unesco, Banco Mundial e OCDE, e se especializou na análise comparativa de sistemas educacionais. Carnoy defende ainda uma nova abordagem na formação de professores e nos currículos escolares, além de uma mudança drástica do papel do Estado na educação. A entrevista integra a série que discute inovação em políticas públicas, gravada na Universidade Columbia, em novembro de 2015. Uma parceria da plataforma UM BRASIL com o Columbia Global Center no Rio de Janeiro e o Lemann Center for Brazilian Studies da Universidade Columbia.

Um Brasil #4

INOVANDO NO SETOR PÚBLICO

O quarto livro desta coleção é fruto de uma parceria entre a plataforma UM BRASIL, o Columbia Global Center no Rio de Janeiro e o Lemann Center for Brazilian Studies da Universidade Columbia.

A série de doze entrevistas foi gravada durante o Lemann Dialogue, uma conferência que reúne alunos bolsistas da Fundação Lemann das Universidades de Columbia, Harvard, Illinois e Stanford e que nesta edição teve como tema a inovação no setor público brasileiros.

Os debates aconteceram em Nova York, em novembro de 2015, com a presença de especialistas brasileiros e estrangeiros que abordaram temas como crescimento inclusivo, governança, sustentabilidade, educação pública, entre muitos outros. Um trabalho que colocou novamente o Brasil no centro das discussões das mais prestigiadas instituições de ensino do mundo.

Download do livro